Terapia Ocupacional desenvolve a reabilitação das atividades de vida diária, decorrente de patologias físicas: “derrame” (acidente vascular encefálico), amputação, tetraplegia; psiquiátricos: esquizofrenia, depressão; mentais: Síndrome de Down, autismo; geriátricos: Doença de Alzheimer, Doença de Parkinson e sociais: ex-presidiários, moradores de rua.

Avalia-se as atividades que a pessoa não está conseguindo executar e o porquê e programa a reabilitação.

Um exemplo do trabalho do terapeuta ocupacional com paciente paraplégico é a prescrição, as adaptações da cadeira de rodas, orientação de uso e fortalecimento dos braços.

Além disso, a organização e as adaptações do domicílio para facilitar o trânsito da pessoa, as medidas preventivas para prevenir o aparecimento de deformidades nos braços e confecção de órteses.

O objetivo da terapeuta ocupacional além da reabilitação é a estimulação do cognitivo, através de atividades lúdicas e estimulantes, prevenindo o progresso de patologias como a demência.

Não há comentários até o momento

Deixe um comentário

Não se preocupe, nós nunca lhe enviaremos spam.

Não se preocupe, nós nunca lhe enviaremos spam.

Close

Reunião Mensal – Junho 31/07/2018